11 estratégias inteligentes para superar períodos de variância

Todo jogador de poker regular entende como funciona a dinâmica do jogo (ou deveria entender). Ele sabe que não se trata de um jogo de sorte, mas entende que existe uma parcela dela envolvida nos resultados das suas decisões. Contudo, não é incomum encontrarmos casos de bons jogadores em momentos terríveis da carreira, como se nada desse mais certo. Neste artigo, iremos discutir sobre as estratégias para eliminar ou minimizar momentos de downswing (ou variância) na carreira de um jogador. Continue lendo abaixo.

poker-downswing

Este artigo abordará diversos itens tratados no primeiro episódio do RIT Podcast. Sugerimos que ouça o mesmo, onde falamos desses e outros assuntos relacionados, inclusive de maneira mais aprofundada.

A variância existe e ela pode ocorrer por diversos fatores. Alguns deles por motivos que estão fora do nosso alcance, mas a maioria certamente está diretamente relacionada ao nosso jogo. Mesmo assim, em ambos os casos, é possível que tomemos algumas atitudes onde podemos reduzir ou até eliminar essas oscilações muito discrepantes em nossos gráficos.

Quando se é um jogador regular, porém não profissional, o impacto ocorre única e exclusivamente no seu jogo de poker. Não que seja algo insignificante, longe disso, mas as consequências deste “problema” são menores e muitas vezes não devem ir além do próprio poker.

Porém, quando o poker é seu trabalho, quando você possui investidores que bancam suas retas, quando suas contas dependem disso para serem pagas, o buraco é um pouco mais embaixo. Os transtornos deste momento ruim podem invadir a vida de um jogador como um todo. E a prioridade ZERO é retomar o nível de jogo anterior.

Iremos abordar alguns aspectos que estão direta ou indiretamente ligados a estas fases tão temidas pelos jogadores de poker e listar algumas sugestões que podem fazer a diferença na virada do gráfico.

Compreender a dinâmica de um grind MTT

No episódio 13, falamos sobre as diferenças entre jogar SNG, MTT ou Cash Game. Ao abordar a questão do ROI esperado em cada um deles, falamos das características que diferenciavam um tipo de jogo e outro. Uma delas é perceptível claramente nos gráficos. Enquanto jogadores regulares de cash game e Sit and Go possuem gráficos mais “estáveis”, por assim dizer, jogadores de torneios mais longos dependem de cravadas, ou quase isso, para compensar o volume e variância que essa modalidade exige.

Quem conhece o jogador Ricardo Arnaldo sabe que ele manja muito do joguinho. Ele é membro do 4bet Poker Team e joga no Pokerstars com o ID Rick7BR. Ricardo chegou a ter $45k de profit e entrou numa downswing que parecia infinita. Chegou a ZERO de profit, mas recentemente as cravadas no Bounty Builder $109, Bounty Builder $55, The BIG $55, juntamente com um 2º lugar no $55 Sunday Stack trouxeram seu gráfico devolta para o lugar.

grafico-rick7br

Certamente ele teve o suporte necessário, especialmente o psicológico, para não desistir. Não é fácil ver tudo o que você construiu começar a ruir. Saber que isso pode acontecer com qualquer jogador pode ajudar a não perder a confiança em seu jogo.

Diminuir o buy in dos torneios

Pode ser que o vilão da sua downswing seja o buy in dos torneios que você está jogando. Talvez você tenha subido de nível cedo demais, seja pelo nível de jogo, seja pela questão da banca. Como dissemos no episódio 8 – Os Segredos do MultiTabling, nem sempre é só banca que define onde você está mais adequado a jogar. O nível de jogo também é importante.

A imagem abaixo mostra o desempenho em Sit and Go de um jogador profissional do Brasil. Pergunto: Será que se este jogador focasse nos sng de $60, o profit dele não seria muito maior? São quase 100k jogos em SNGs que visivelmente não estão sendo lucrativos.

roi-sng-pro

Fatores externos também pode te fazer descer de nível. As mudanças feitas pelo Pokerstars em 2016, diminuindo os retornos em rakeback, fizeram com que muitos jogadores descessem de nível, o que pode ter aumentando o número de sharks da sua grade. Na entrevista que fizemos com David Schmid, ele nos contou que fez um move down jogando cash games, e encontrou o lugar confortável e lucrativo no NL50.

Diminuir o field dos torneios

Qual torneio é mais fácil de cravar, o SNG de 9p ou o MTT com mais de 2000 pessoas? O exemplo é extremo, mas serve para mostrar que o tamanho do field influencia diretamente na variância do seu gráfico.

– Ah, mas como eu posso diminuir o field? Não tenho controle sobre isso.

– Tem sim, pequeno gafanhoto.

Se você tem alguma flexibilidade de horário, pode jogar durante a noite. Em geral, os fields da madrugada são menores.

Você poderá me dizer: “Ah, mas os ganhos são menores também”. São sim, mas num momento de downswing, o foco principal é virar o gráfico e fazê-lo apontar para cima novamente, e não ter premiações maiores.

Outra forma de diminuir o field é cogitando grindar em outras plataformas. O Pokerstars é sem dúvida a mais jogada e seus fields são maiores. Mas você pode experimentar outros sites, onde há menos jogadores. Além do benefício do field menor, você poderá ainda usufruir da vantagem de enfrentar um field mais fraco, como explicamos no episódio 10.

Selecionar melhor os torneios

Fazer uma reavaliação da sua grade pode também ser interessante. Será que o famoso “estou jogando tudo até X dólares” está sendo interessante? Já analisou seu desempenho separadamente nos torneios turbo, regulares, deep stack, 6-max, etc? Muitos jogadores não conseguem perceber que determinado tipo de torneio está fatiando seu ROI. Talvez você deva focar no que realmente é lucrativo para você. No poker online, por conta do volume, nos acostumamos a fazer muitas tarefas de maneira repetitiva. Especialmente quando estamos no buraco, devemos perceber quando é o momento de “sair do automático”.

Incluir satélites

Os satélites podem reduzir significativamente o valor da sua sessão. Uma estratégia interessante pode ser tirar um dia/turno ou outro para fazer T$ (T-money, o dinheiro que você ganha em satélites, não pode sacar, somente usar para ingresso em outros torneios), e dai quem sabe “freerollar” a sessão seguinte. Ao invés de comprar tubarãozinho do Pokerstars com os starscoin, usá-lo em satélites é uma opção para aliviar o ferro.

pokerstars-shark-stress-toy

Diminuir a quantidade de telas jogadas

Todos sabemos que o foco nas mesas é inversamente proporcional à quantidade de telas jogadas. Falamos sobre esses e outros aspectos neste episódio. Muitas vezes, na ânsia de “sair do fumo”, pensamos em jogar o máximo possível. Talvez só estejamos aumentando a velocidade da retroescavadeira. Ao invés de trabalhar com 18 telas, jogar 10-12 telas pode sem bom em vários aspectos:

1 – Diminui o custo da sessão;

2 – Aumenta sua concentração nas mesas;

3- Direciona ações para o que é mais lucrativo.

Ao eliminar torneios da sua grade, não é preciso necessariamente retirar os mais caros. Como sua concentração nas mesas aumenta, retirar os mais baratos pode ajudar no desempenho dos torneios mais caros. Vale fazer um teste.

Eliminar distrações

Sabe aquela semi FT que você diz “Rapaz, uma pena que estou short. Se eu tivesse mais fichas iria fazer a festa com esses fishes”. Pois essas fichas talvez estivessem ai se lá atrás você não tivesse olhado o Whatsapp durante o grind e perdesse um spot bom para aumentar o stack. Poker é um jogo de atenção e obtenção de informação a todo momento. Especialmente se estamos passando por um momento de downswing.

Prepare seu ambiente. Seu PC deve ter aberto apenas:

  • O Software de poker
  • O HUD
  • Uma aba do navegador com o Sharkscope
  • Se jogar em time, talvez um Skype, se for preciso um ghost
  • No máximo, uma música tocando, pra regular os flips  😀

Outros itens:

  • TV desligada
  • Celular no silencioso

Deixe para responder aquela mensagem no Facebook ou Whatsapp no intervalo. Mantenha a disciplina.

Alguma sugestão a mais para o setup? Descreva para nós nos comentários.

Eliminar completamente o tilt

O cérebro humano trabalha de uma forma onde o senso de sobrevivência é sempre a prioridade. É por isso que as notícias ruins geram audiência e são mais lembradas pelas pessoas. É por isso também que sofremos tanto com as bad beats. Entender isso é fundamental para aprender a lidar com a dinâmica do jogo de poker.

Se você começar a anotar, vai perceber que, no médio/longo prazo, você não toma mais bad beats que o resto do mundo. A diferença é que tomar uma bad beat causa maior impacto em nós do que dar uma bad beat. Assim, devemos assimilar isso e não permitir que fiquemos tiltados quando aconteça. Na entrevista que fizemos com Vitão, ele disse uma frase intessante.

“Muitas vezes, as consequências do tilt são ainda mais devastadoras que a própria bad beat.”

(Vitor Marques, 2016; Episódio 11 do RIT Podcast)

A mais pura verdade.

Na entrevista que fizemos com David Schmid, ele diz algo parecido:

frase-david-2

Portanto, se estamos numa downswing longa demais, de modo algum devemos permitir que o tilt se instale. A virada do seu gráfico depende disso.

Ajustar a Gestão de Bankroll

As 3 palavras mais importantes para um jogador de poker: Gestão de BR. Sem ela, quebrar sempre será algo que te assombrará. Nos momentos de variância, a fidelidade à gestão de BR deve ser total. O jogador de poker deve ser honesto consigo mesmo. Não pode se enganar. Além disso, deve ter a humildade suficiente para fazer um move down quando necessário. O jogador deve perceber quando sua banca está reduzida e ajustar sua grade e volume de jogo a isso. Tudo isso para não se sentir pressionado. Não podemos correr o risco de deixar de fazer a jogada correta por conta da pressão do dinheiro.

Reduzir o tamanho da sessão

Uma das primeiras características que um jogador de poker em fase ruim desenvolve é a ansiedade. A vontade de sair daquele momento é maior que tudo. E por conta disso, ele acaba jogando mais do que o corpo aguenta. Talvez seu rendimento não seja mais o mesmo depois de 8, 10, 12h de sessão. O HUD pode te ajudar a confirmar isso. Faça uma análise do seu desempenho nos primeiros torneios registrados e nos últimos. Esses números podem indicar que o melhor a fazer é jogar por menos tempo.

Manter o A-Game é muito importante.

Manter o estudo na rotina

Se durante a boa fase o estudo deve ser parte da rotina, durante a downswing ele é ainda mais importante. Falamos sobre como e onde estudar poker neste episódio. Primeiro: para perceber se alguns dos moves que você está executando já não estão sendo mais lucrativos como antes. Segundo: para, de maneira inversa, ter certeza de que suas jogadas estão sendo as melhores e que, de fato, está passando por um momento de variância.

Separar momentos para participar mais ativamente dos fóruns, discutir com seus parceiros jogadores e de time com regularidade ou mesmo cogitar fazer um coach. O que não deve ocorrer é dedicar-se quase que integralmente ao jogo sem um período de revisão e aprimoramento.

Conclusão

Já é senso comum que quase todo jogador de poker passa por períodos de variância. Alguns de maneira mais pesada, outros de forma mais branda. Quando ela chegar para você, é preciso estar atento para perceber e minimizar ao máximo seus efeitos negativos, tanto no seu jogo quanto, porque não, na sua vida.

Importante frisar que só passa por downswings os jogadores regulares, com ganhos consistentes e bom volume de jogo. Se você joga recreativamente nos fins de semana, ainda não tem o gráfico estável e joga poucos torneios no mês, é muito difícil afirmar se realmente trata-se de uma fase ruim ou se você ainda possui leaks no seu jogo.

Esses e outros pontos foram discutidos mais profudamente no episódio 1 do RIT Podcast. Mais uma vez, recomendamos ouví-lo.

Você conhece alguma outra técnica para reduzir os efeitos da variância? Conte para nós nos comentários.

Se você gostou deste conteúdo, compartilhe com seus amigos através dos botões de compartilhamento abaixo deste post.

Cadastre-se em nossa lista de emails para receber nossos conteúdos em primeira mão.

Anúncios

6 pensamentos sobre “11 estratégias inteligentes para superar períodos de variância

  1. O importante também é a preparação para o grind, como professor de Educação Física e jogador de Poker, antes de iniciar uma sessão recomendo você preparar seu corpo, se alimente bem, procure um lugar pra jogar pode você vai ficar numa postura confortável, deixar uma garrafa com água próximo e sempre manter a hidratação. Nos intervalos, levante-se, alongue o corpo, faça sessões de respiração e faltando 1 minuto sente e fique focado no seu jogo, dessa forma vai jogar o A-game e obter os melhores resultados, o Poker é o esporte da mente, mas ter um corpo saudável e preparado faz toda diferença.

    meu e-mail para treinamentos para sanar dúvidas.

    marlon_personal@hotmail.com

    Curtir

  2. Pingback: Botões de atalho: Seu maior leak no poker pode ser a preguiça | RIT Podcast - Run It Twice - Poker

  3. Acredito que pra diminuir a ansiedade, meditação e exercícios ajudam bastante, assim agente fica bem tranquilo em tomar uma bad, não se importando muto na hora, mas lembrando de rever a mão depois da sessão pra encontrar os gaps…. ou se foi bad mesmo só pra confirmar como foi jogada a mão de maneira correta e ta tudo certo.

    Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s