Níveis de Pensamento: Jogando Poker Além das Cartas

Ouvimos repetidas vezes muitos jogadores dizendo que o poker não é um jogo de cartas e sim de pessoas. É a mais pura verdade. Em contrapartida, todos querem aprender as técnicas e a matemática associada ao jogo. Parece uma contradição. Mas acredite, não é.

Depois de jogar por algum tempo numa mesa, devemos perceber quem são os nossos adversários e em que nível de jogo eles estão. E é aqui que entra o artigo de hoje. Compreender a questão dos níveis de pensamento no poker pode te tornar um jogador diferenciado. Leia logo mais abaixo para entender.

Foto: Anjos Ensinos Luz

Foto: Anjos Ensinos Luz

Nível 1 : O que eu tenho?

Quando o jogador começa no poker, geralmente só consegue enxergar suas próprias cartas e como elas conectaram com o board. Este é o nível 1 de pensamento. Ele recebe um As de paus 8 de espadas , vê um flop Seis de ouros Sete de ouros Oito de paus e pensa:

“- Olha, tenho o maior par da mesa e o melhor kicker. “

De fato, ele não está errado, mas enxerga apenas isso. Quando acerta um par razoável ele tem valor, quando não acerta ele não tem, simples assim. Boa parte dos calling stations que vemos por ai possuem um pé neste nível.

Nível 2 : O que meu adversário tem?

O nível 2 de pensamento é onde a maioria dos jogadores se encontra, especialmente em micro e low stakes.  Este jogador, além de enxergar suas cartas, consegue estabelecer um range  de mãos para seus adversários. Assim, quando ele se vê na mesma situação acima, ele pensa:

“- Hum, tenho um top pair com top kicker, mas este board está muito perigoso, vou tomar cuidado e não devo me “apaixonar” por minha mão.”

E ele também está correto. Mas ainda mais preciso que o jogador do nível anterior.

Nível 3 : O que meu adversário pensa que eu tenho? / O que eu represento para meu adversário?

Neste nível de pensamento, a coisa começa a ficar elegante. O jogador olha para suas cartas, percebe qual é o range do adversário, mas também sabe o que o adversário pensa sobre ele naquele momento. Este nível tem relação íntima com a imagem que você tem à mesa, e sua percepção disso.

Se num determinado momento um jogador sabe que está com uma imagem sólida, faz uma jogada agressiva que representa um overpair, sabendo que seu adversário tem consciência disso e ainda assim toma um check/raise, pode foldar sua mão de “grande” valor pois certamente estará perdendo. Na verdade seu nível 3 de pensamento explorou o jogador adversário, mesmo não levando pote.

Outro exemplo: quando você dá um check/raise blefando OOP (fora de posição) em um flop desconectado. Seu adversário sabe que o flop foi bom para cbet. Mas você também sabe que ele sabe disso (calma, respire, você vai acompanhar). Sendo assim, então você sabe que ele vai cbetar praticamente tudo o que abriu. E ele errará o board em 66% das vezes. Portanto, seu check/raise vai pegar ele com “as calças na mão” na maioria das vezes, considerando que o adversário é um jogador razoável e que você colocou ele no nível certo. Muitas vezes ele irá largar sua mão mesmo quando acertar o board.

Leonardo Bueno dá um exemplo excelente sobre isso neste vídeo abaixo.

Sugiro que veja ele completo pois todo o vídeo tem a ver com o que falamos aqui, e de maneira espetacular.

No poker live, quando você dá um tell reverso, em geral é você no nível 3 tentando colocar induzir ao erro seu adversário que está num nível abaixo.

Nível 4 : O que meu adversário pensa que eu penso que ele tem?

Eu sei, está confuso. 😀

Tomemos o mesmo exemplo do check/raise bluff do nível 3. Suponha agora que o adversário esteja no nível 4 de pensamento. E que ele conseguiu te colocar no nível 3 de pensamento. Então (respire fundo) ele sabe que você sabe que o board é desconectado e bom para cbet. Assim, ele sabe que esse check/raise representa força e que provavelmente irá te expulsar do pote. Se você tivesse uma mão de valor, não iria querer expulsá-lo do pote, portanto, não iria para o check/raise. Então o que ele faz? Dá um 3bet ou shova blefando.

O nível 4 de pensamento faz com que você saiba o que o adversário pensa sobre o que você tem. Se for preciso, repita a leitura desses parágrafos.

Outras considerações

Nós poderíamos ficar a vida toda discorrendo sobre os níveis de pensamento. Eles não acabam.

Na verdade a ideia aqui é perceber que um nível superior consegue explorar o nível inferior. Perceba que eu disse UM nível superior. Se você jogar dois ou mais níveis acima que seu adversário, seu tiro sairá pela culatra. Um exemplo. Citei que os jogadores do nível 1 só olham para as suas cartas e são calling stations. Quando você resolve blefá-lo, está tentando representar uma mão (nível 3) para um jogador que só olha as suas cartas e nada mais (nível 1). E como ele é calling station, não dará certo.

Categorizar o nível de pensamento dos seus adversários é o que chamamos de “metagame“. Fazer isso em excesso é o que chamamos de “level“. Use do metagame mas tome muito cuidado para não levelar demais.

Para reflexão, deixo este vídeo com uma jogada incrível de Bruno Foster.

Pergunto: Tem alguém jogando cartas ai? Que nível de pensamento esses caras estão? Quem quiser arriscar dizer, queremos ouvir. 😛

Para finalizar, dois trechos de música para inspirar você.

Marisa Monte – Na Mira

Um dia eu vou estar à toa
E você vai estar na mira
Eu sei que você sabe
Que eu sei que você sabe
Que é difícil de dizer

Sampa – Caetano Veloso

Aprende depressa a chamar-te de realidade
Porque és o avesso do avesso do avesso do avesso


Gostou deste conteúdo? Então deixe seu comentário e cadastre-se em nossa lista de emails.

Ouça o último episódio do RIT Podcast – Episódio 13 – SNG, MTT ou Cash Game: Por onde começar?

Leia nosso o último artigo – 4 fatores fundamentais para tornar uma mão de poker lucrativa

Anúncios

4 pensamentos sobre “Níveis de Pensamento: Jogando Poker Além das Cartas

  1. Pingback: Botões de atalho: Seu maior leak no poker pode ser a preguiça | RIT Podcast - Run It Twice - Poker

  2. Pingback: Como jogar por valor sem acertar o board | RIT Podcast - Run It Twice - Poker

  3. Show esse post – no que eu mais erro no online é jogar niveis 3 ou 4 com niveis 1 ou 2, preciso ajustar isso!
    Sugestão para os próximos pod casts: como estruturar um mão em MMT/SIT&GO – tentar colocar uma ordem para jogarmos todas as mãos exemplo: posição, fichas, tipo de jogar, valor do raise, jogadores pra frente e stack, blinds do game, planejar as streets, etc.
    Grande abraço,
    Bruno “Schiavoni 33” Gallão

    Curtir

    • Bruno, que bom que curtiu. É, temos que procurar categorizar corretamente os adversários, senão acabamos jogando um nível acima e acabamos por cometer algum erro.
      Sobre a sugestão, vamos avaliar. Difícil é formar um padrão assim. Cada mão é uma mão e certamente não existe uma receita de bolo para seguirmos. Mas valeu a dica. GL!!

      Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s