O RIT adverte: use a C-bet com moderação

Hoje iremos tratar neste post um assunto de extrema importância para os jogadores de poker: a Continuation Bet, ou c-bet para os mais íntimos. Será que você está dando a c-bet de maneira correta ou está fazendo de maneira indiscriminada?

cbet

Foto: Poker Dicas

Para contextualizar aos iniciantes, a cbet nada mais é do que a aposta de continuação feita no flop após ser o agressor da mão no pré-flop. É um recurso essencial utilizado pelos jogadores com o intuito de levar o pote ali mesmo ou até inflar o pote para ganhá-lo numa street posterior. Contudo, muita gente usa a cbet de maneira equivocada, dando a cbet em praticamente todos os flops, o que é um erro.

Mas o que avaliar na hora de dar uma cbet?

  • Entender o seu range de mãos e o do oponente

Antes de mais nada, é preciso entender numa ação qual o range de mãos mais provável para cada jogador envolvido na jogada (leia mais sobre Range de Mãos em torneios live turbo). Quem está sendo o agressor provavelmente tem o range de mãos mais forte do que quem está apenas pagando uma aposta. Com isso em mente, é mais fácil identificar quais boards te favorecem e quais podem ser mais perigosos. Um flop com   As de paus Rei de espadasDois de ouros favorece muito mais quem está agredindo, uma vez que o agressor pode ter acertado uma das cartas altas que viraram, ou mesmo duas.

  • Estilo de jogo do adversário

Se você já observou que seu oponente, em uma mão anterior, defendeu seu big blind com Cinco de ouros Sete de ouros, então você já sabe que ele é capaz de jogar com cartas baixas, conectadas e com pelo menos 1 gap, e deve considerar isso ao decidir se dá ou não sua cbet no flop.

Um outro ponto no estilo de jogo do adversário a observar é se ele gosta de dar check/raises e em que momento/tipo de board ele o faz. Se numa jogada anterior ele deu um check/raise flop e o showdown mostrou que ele fez isso sem uma mão formada, isso pode te dar uma dica de como proceder. Talvez não cbetar uma mão sem valor no flop não seja uma boa ideia nesta situação.

De igual forma, importante saber se seu adversário gosta de aplicar floats. Tendo visto ele aplicar floats em outras oportunidades, você já sabe que talvez precise dar 2 barris e só conseguir levar o pote no turn. Dependendo da mão, stacks, momento do torneio, talvez você não esteja disposto a arriscar tantas fichas e não dar a cbet é uma opção.

  • Textura do board

Esse é o item mais falado quando tratam sobre a cbet. Ele está diretamente associado ao 1º item abordado aqui. A textura do board nos diz o quão conectado está o flop e sobre a possibilidade de draws existentes. Sabendo disso, você tem uma noção da frequência com a qual irá tomar call numa cbet. A primeira imagem dessa postagem mostra um flop muito conectado e com diversas possibilidades de draws. Pares medianos e cartas conectadas e naipadas fazem parte do range de quem está defendendo uma aposta, de modo que a chance de tomar call num flop como este é grande. Se você não conectou com este flop, considere não dar a cbet numa situação como esta.

De maneira contrária, ver um flop do tipo Nove de copas Três de espadas As de paus é um bom flop para a cbet, ainda que você não tenha acertado nada, pois dificilmente o vilão acertou algo. Se encontrar resistência, ligue o alerta.

  • Valor e blefe

Depois de algumas mãos sem jogar no torneio, resolvemos dar open raise do BU com Sete de paus As de paus e o oponente do SB paga.

O flop traz As de ouros Oito de paus Três de espadas.

Acertamos top pair, muito bom. Oponente pede mesa. O que fazer?

“Temos top pair, cbet é claro!”.

Pergunto: por valor ou por blefe?

“Você é maluco? Temos top pair, cbet por valor!”.

Devagar com o andor.

JUNTE-SE AOS NOSSOS OUVINTES E CADASTRE-SE EM NOSSA LISTA DE EMAILS. CLIQUE AQUI!

Que tipos de mãos piores que a nossa permaneceriam no jogo com este board sem draws? Muito poucas. Praticamente qualquer par provavelmente teria dado uma 3bet pré flop. Suponho que os Ax piores também dariam uma 3bet ou nem pagariam. Talvez apenas os 8x pagariam uma cbet.

Portanto, dar um cbet neste board, mesmo com top pair, não tem tanto valor assim. Praticamente só tomaríamos call perdendo. Melhor mesmo é não dar a cbet e possivelmente arrancar fichas de blefes nas streets posteriores. Se ele resolveu pagar com algum brodway, talvez deixar ele acertar uma das suas cartas no turn e achar que está ganhando seja mais lucrativo. “Ah, mas ele pode ter um par na mão. Vou deixar ele acertar a trinca? Melhor levar o pote logo agora”. Este argumento é matematicamente equivocado. Para isso, ele teria que acertar um dos seus 2 outs. É cerca de 4% de chance em cada uma das streets seguintes. A chance dele liderar uma aposta com este mesmo par no turn após seu check no flop é maior ou menor que isso? Certamente maior. Se ele acertar sua trinca, respire e relaxe. Tenha consciência de que isso só acontece 1 a cada 20 vezes e que você fez a jogada que deveria. Não se joga poker pra levar o pote e sim para tomar as decisões corretas.

Conclusão

Perceba que a cbet não deve ser feita de maneira automática. É certo que em muitos boards, a cbet é a melhor opção. Na verdade, a agressividade é sempre melhor que a passividade, por isso o cbet é bom na maioria das vezes. Ao seu lado está a estatística de que seu adversário irá errar o flop em cerca de 2/3 das vezes. Porém, todos esses itens acima devem ser analisados com cuidado, do contrário, parte significativa do seu ROI pode ir pro espaço por erro num simples movimento que é a cbet.

Importante notar também que dois dos quatro itens acima dependem da observação dos oponentes. Não se joga poker apenas quando se coloca fichas no pano. Se você jogar 15% das mãos, não pode desperdiçar as outras 85% das jogadas. Pelo contrário, é quando mais se pode obter informações dos adversários para, naqueles 15%, fazer a jogada certa.

Concorda? Discorda? Deixe seu comentário.


Ainda não ouviu nosso 1º episódio do podcast Run It Twice? Falamos sobre Variância e estamos sorteando um livro. Ouça e concorra através deste link.

Adicione o Run It Twice em seus favoritos e RSS.

Gostou? Compartilhe com seus amigos e nas redes sociais.

Anúncios

11 pensamentos sobre “O RIT adverte: use a C-bet com moderação

  1. Pingback: Explicado: Como Blefar no Poker | RIT Podcast - Run It Twice - Poker

  2. Pingback: Como não ficar perdido diante de uma donk bet | RIT Podcast - Run It Twice - Poker

  3. Pingback: Usando o check/raise como uma máquina de ganhar fichas – Parte 2 | RIT Podcast - Run It Twice - Poker

  4. Pingback: Descubra como aplicar o float perfeitamente e ser ainda mais lucrativo |

  5. Pingback: Usando o check/raise como uma máquina de ganhar fichas – Parte 1 |

  6. Pingback: RunItTwice: Você realmente sabe como jogar no river de maneira correta? por Rafael Pimenta | APTH

  7. Pingback: Você realmente sabe como jogar no river de maneira correta? |

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s